Batalha final? Não entendi!

Confesso que não deveria me preocupar com isso. Mas não me contive ao ler o artigo do professor da USP André Singer na Folha de São Paulo deste sábado. Coloco meus comentários abaixo em vermelho intercalado com a integra do artigo do professor André Singer. Faço um debate educado de ideias, com muito mais perguntas do que respostas.

Folha de São Paulo – 05 de março de 2016

Batalha final?

André Singer

Ao que parece o comando da Lava Jato, cujas formas decisórias ainda estão para ser esclarecidas, resolveu acelerar o passo e deflagrar o ato final da luta iniciada após a reeleição de 2014. (luta? Professor quando se usa o termo “luta” pode se passar a impressão que há uma luta do Ministério Público e da Polícia Federal contra pessoas ou grupos políticos. O senhor deveria ter utilizado o termo “operação Lava Jato” ou se quisesse manter o termo luta deveria ter utilizado “luta contra corrupção e uso politico da Petrobras” ).

A absurda condução coercitiva do ex-presidente Lula para depor na manhã de ontem tenta mobilizar e compactar, numa ofensiva final, os que desejam derrubar Dilma e extinguir o lulismo. Veremos nas próximas semanas se será vitoriosa. (Professor, há pouco mais de uma semana o empresário André Gerdau passou pelo mesmo constrangimento. O ex-presidente Lula é um homem como outros. O PT, Lula e Dilma tinham alta popularidade até 2012. No entanto, o aparelhamento politico da Petrobras seguido de roubo de dinheiro público não é culpa “dos que desejam derrubar Dilma e extinguir o lulismo”.)

A investigação a respeito do ex-presidente pode estar embasada em critérios técnicos, conforme o defendido pelo representante do Ministério Público (MP) no Paraná para explicar o que está em curso. Só o tempo dirá. Mas a justificativa a respeito da condução coercitiva não para em pé.

Disse o delegado da PF, encarregado de expor as razões da medida, que a mesma foi tomada com vistas a preservar a segurança do próprio Lula. Mas é o contrário. Os confrontos em São Paulo teriam sido evitados se o ex-mandatário fosse convidado a depor com toda a tranquilidade em Brasília, como o fez de outras vezes. Afirmar que se procurava preservar a integridade do depoente não faz o menor sentido.

O juiz Sergio Moro certamente sabe o que se produziria se autorizasse o que autorizou. Era óbvio que haveria repercussão midiática nacional e internacional equivalente à da prisão de uma celebridade. Era esse efeito imagético que buscava. (Aqui o senhor acusa o juiz Sérgio Moro de uso indevido do seu papel de juiz para produzir um fato midiático. Não entendo que este tenha sido o caso, mas os advogados do ex-presidente Lula podem sim reclamar nas instâncias superiores).

Com todas as atenções voltadas para o factoide, houve difusão extraordinária das acusações formuladas pelo MP, associando Lula de maneira central ao escândalo da Petrobras. Fazê-lo um dia depois de, com o mesmo sentido, os meios de comunicação serem tomados pela suposta delação de Delcídio do Amaral criou massacre noticioso, o qual açula os ânimos antipetistas.

(Deixa eu ver se eu entendi. Uma revista semanal descobre uma proposta de delação premiada do senador Delcidio Amaral, ex-líder do governo no Senado, com acusações muito sérias sobre o ex-presidente Lula e a presidente Dilma e, os meios de comunicação, ainda usam  no dia seguinte  as acusações ao ex-presidente Lula, e assim “ se criou massacre noticioso, o qual açula os ânimos antipetistas.”

 Professor, me desculpe, mas não foram as práticas reveladas pela justiça desde o mensalão que acirraram os ânimos antipetistas? Afinal se trata de um partido que cresceu com um discurso contra corrupação. Mas será da imprensa a culpa pelo “massacre noticioso, o qual açula os ânimos antipetistas”?

Na outra frente do tabuleiro, numa vingança clássica, o ex-líder do governo ressuscitou o impeachment. Ao afirmar que a presidente tentou interferir na Lava Jato, abre a porta para a oposição acusá-la de obstrução da Justiça. Até aqui era flagrante a inconsistência dos crimes de responsabilidade atribuídos a Dilma.

Por enquanto não há prova de que a acusação proceda. Por mais credibilidade que tivesse o delator, pelo cargo antes ocupado, trata-se só de sua palavra. Talvez por isso o esforço do Partido da Justiça (PJ), via João Santana, obter a incriminação das contas eleitorais.

Professor, não entendi novamente. Vingança é normal nesses casos. Foi graças ao sentimento de vingança de Pedro Collor ao seu irmão que os brasileiros conheceram os negócios ocultos do governo Collor. Foi graças ao sentimento de vingança do ex-Deputado Roberto Jefferson contra José Dirceu que a sociedade soube do caso do mensalão. As declarações do senador Delcidio Amaral precisam de provas. Estamos em um estado de direito. Apenas vingança não leva pessoas para cadeia ou a perder mandato.  

Mas, professor, o que significa “Partido da Justiça”? o senhor está sugerindo que a justiça tem ligações partidárias e, assim, age deliberadamente para prejudicar o PT? Ou seja, será que para o senhor justiça independente é aquela da frase de Maquiavel: “Aos amigos os favores, aos inimigos a lei.”

O desfecho desta que parece ser a mãe de todas as batalhas dependerá de dois fatores. De um lado, a capacidade de o PJ dar materialidade às imputações lançadas contra Dilma. De outro, da temperatura das ruas, aquecidas pelas manifestações programadas pela direita e pela disposição de luta demonstrada por Lula ao se livrar da injustificada coerção policial.

Professor, me desculpe novamente, não quero ser chato.  Mas o desfecho do que o senhor chama equivocadamente de uma “batalha” depende de provas e da justiça agir de forma independente como todos esperam. As ruas podem influenciar os desdobramentos políticos, mas não a solução de uma suposta questão criminal. Ou o senhor acha que as ruas podem e devem reverter decisões da justiça? 

Professor, me assusta ver um professor da USP, filho também de outro professor da USP, ou seja, a elite intelectual do país, dizer que existe um Partido da Justiça que parece estar envolvido em uma batalha para manchar o PT e o ex-presidente Lula.

Se um professor da USP pensa assim, o que podemos esperar dos não professores? Talvez mais racionalidade. 

60 pensamentos sobre “Batalha final? Não entendi!

  1. Excelente, mas a má fé está implícita em todo o artigo, mostrando argumentos sem levar em conta fatos, provas, delações.

  2. Acho que bem poderias fazer mais esse ‘preto-vermelho’ em futuros artigos. O professor Singer, pai e filho, realmente estão mordidos pela mosca azul e não mudarão nunca. Petismo é uma doença genética degenerativa. Sem cura.

  3. Mansueto – muito bom: sensato, adequado e necessário refutar argumentos falaciosos de gente que foge da justiça por não ter respostas focais as questões centrais. Como você acentua, é preciso mais razão e menos paixão. Parabéns, você deve usar seu prestigio neste delicado momento da vida nacional. Ronaldo Carneiro

  4. Singer pertence ao PB- Partido da Boquinha. A idéia que ele faz de Lula se desfaz como açúcar na água, desde 2015, quando o verdadeiro Lula foi à TV pedir desculpas ao povo.
    O Lula real é o mentiroso, o corrupto, o incitador de milicias. O Lula verdadeiro é o inimigo da pátria, é artífuce do Foro De São Paulo! Fora PT e leve o PB junto, com tudo dentro!

  5. Você respondeu ao que tentamos no dia a dia atraves de manifestações e das redes sociais, mas parece que o que eles realmente querem é uma guerra civil, desde o inicio estão provocando divisões. conflitos.. ontem ví um vídeo onde uma turma com ódio derrubava uma senhora arrancava a bandeira e repetia aos gritos.: Esta é a democracia do PT, é para se preocupar mesmo e ao ver o ex Presidente ontem insulflado e com ameças , isto só tende a piorar.. e teve cobertura da mídia como ele gosta.. o que ele chama de constrangimento valeu o dia para ele… foi bastante oportuno..

  6. O professor ao tentar desclassificar a operação Lava Jato, atacar a justiça demonstra falta de bom senso. O partido que chegou ao poder pela democracia, quer agora jogar para cima da oposição a culpa pelo estado deliberante que o PT sempre usou para tentar justificar as falcatruas que fez, usando o dinheiro das estatais para se manter no poder e enriquecimento ilícito de seus integrantes. Populismo (distribuir migalhas aos pobres e viver nababescamente dos recursos públicos ).

  7. Mansueto,

    Sempre admiro seu comedimento e tranquilidade diante de tanta impostura e desonestidade intelectual. Debater com petistas, faz tempo, virou algo inútil, jáque eles, diante dos fatos inexplicáveis e injustificáveis, resolveram descolar-se de vez da realidade.
    Sua compostura, já disse é admirável. Mas, sinceramente, essa gente merece mesmo é ser tratada a pontapés…

  8. andre singer é 1 comunista deliberado.
    NAO tem como debater com comunistas.
    Sao todos iguais, realidade é coisa de outro mundo.

  9. Excelente Masueto, precisamos muito de pessoas como você. Continue assim nos esclarecendo e defendendo nosso País é atos corruptos. Nada é pior para uma nação que a corrupção, onde nossos dinheiro, nossos impostos são desviados do investimento da nação. Parabéns.

  10. Há muito tempo desconfio dos intelectuais! Uma categoria inútil, que age por ideologia e se presta a servir os governos de plantão, sejam quais forem! Só a consciência crítica pode nos salvar! O professor é da USP e pensa de forma primária!

  11. Mansueto, você foi 10. Esses Srs. perderam o argumento e não dispõem de elementos para contestar o que é claro e cristalino. A prova que a justiça está certa é a situação em que se encontra o nosso país. A Petrobrás é outra prova robusta dos desmandos, da corrupção, etc. O nosso povo mais humilde está perdendo a dignidade de viver. A história, sempre a história, mostrará ao jovem Prof. Singer do seu grande equívoco. Vamos em frente.

  12. Não nos enganemos: argumentação ideológica não tem nenhuma semelhança com argumentação lógica. Debater com petistas é perda de tempo e energia. Esse tipo de cegueira é compreensível em pessoas de baixo nível mental seduzidas pelo messianismo ressentido do PT, mas quando professores como Singer abdicam de qualquer nexo causal e passam a repetir a narrativa do momento, ditada pelo partido, o nome disso é desonestidade intelectual. Esses, na minha opinião, são os mais perigosos e os mais nefastos.

  13. Prezado Mansueto. Cumprimento pela competência.Quanto aos agumentos apresentados ao Singer considero perda de tempo.

  14. Acho curioso dizerem que a condução coercitiva foi “desnecessária”, quando a própria militância do PT provou o contrário. Ela foi determinada não só para segurança do próprio Lula, mas da população – e se, com condução coercitiva, já se viu a violência que se viu, imaginem o que teria ocorrido se os “bate-paus” de sempre tivessem tido dias para se organizar.
    NENHUMA das manifestações anti-PT teve violência; TODAS as do PT têm. A medida era necessária, e a reação “deles” provou isso.

  15. O professor tem um argumento válido. Não simpatizo com o PT, mas a condução coercitiva de Lula me pareceu abusiva e desnecessária, já que ele se mostrara disposto a colaborar com a Justiça em ocasiões anteriores. Tive a mesma reação ao ver Gerdau ser levado para depor. Two wrongs don´t make a right.

      • A condução coercitiva do cidadão Luiz Inacio Lula da Silva, a quem só me refiro como Sitiante Cachaceiro, está dentro da lei e tem base jurisprudencial conhecida. Não houve abuso e ela se deu dentro das leis vigentes. O unico senão na operação é ele não ter sido conduzido até Curitiba, como posto no despacho. Isso sim foi uma deferência desnecessária.

  16. Mansueto, um dia vou ter uma capacidade de refutar tão boa quanto a sua. E uma oratória também tão boa quanto a sua. Por enquanto, me contento em acompanhar o trabalho e aprender. Sei que essas pessoas estão erradas, sei os motivos, mas desejo, um dia, ter essa facilidade de refutar de maneira tão didática, sensata e calma. Excelente!

  17. Desonestidade intelectual; a melhor forma de resumir o artigo acima do Prof. Singer é uma tentativa amadora de usar a “novilíngua orwelliana” para recontar a história,

    Pobre Brasil. Impressionante o que está acontecendo.

    Tom Jobim já dizia: o Brasil não é para amadores.

    Nos EUA, por causa de um “sexo oral” a mídia americana passou meses debatendo o impeachment do Clinton por quebra de decoro e ter mentido para a Nação. Vários jornais pediram impeachment via editoriais etc. N entrevistas do tipo “quebra-queixo” foram realizadas. Não entrarei no merito (normativo) se era justo ou não o impeachment do Presidente Clinton. Já no Brasil, as provas e evidências se acumulam dia após dia, mas até agora ninguém da mídia teve coragem de emitir um editorial dizendo que o tempo político deste Governo acabou, principalmente à luz do grampo que flagrou o Senador Delcidio e o “vazamento” de parte de sua suposta delação bombástica. São fatos GRAVÍSSIMOS.

    O que mais falta acontecer para a mídia tomar uma posição contundente em seus editoriais, bem como a oposição (cardeais) se posicionarem de forma definitiva?

    Sem pressão essa crise vai longe.

    Repito:
    É muito difícil entender o Brasil.
    Tom Jobim já dizia: o Brasil não é para amadores.

    É um devaneio arrastar esse Governo por mais alguns meses ou anos.

    O Brasil vive uma profunda falência moral.

    As instituicões não estão funcionando como andam alardeando por aí – marketing falso. Moro e alguns do MPF são exceção a regra. Se as instituições de fato estivessem funcionando, dificilmente essa crise ainda estaria solapando o Brasil e hipotecando o futuro de milhões de brasileiros.

  18. O que mais me irrita neste bando de aloprados é a distorção dos fatos.
    Nem todos são idiotas, professor.
    A condução coersiva visa garantir a eficácia do interrogatório, garantindo que todos os suspeitos apresentem suas explicações AO MESMO TEMPO, tornando EFICAZ o processo.
    Marcar data e hora para que este bandido, ou qualquer outro, se manifeste seria um presente para essa corja que se utilizaria deste expediente para “ajustar” as respostas, exatamente como foi feito pelo PT na CPI da Petrobras.
    Crie vergonha nessa cara professor.

    • Ricardo, esta teria sido uma justificativa melhor para o modis operandi da PF do que a de “preservar a ordem pública”. Infelizmente, não foi esta a versão oficial.

  19. Parabéns Mansuetto, excelente artigo, faço minhas suas palavras. Acabo lendo esses artigos dessa gente, me dá nojo do que escrevem, eles ainda acham que são honestos e vitimas.

  20. Todos os partidos subsidiados acreditam que a liberdade é divisível. Uns querem esmagar a liberdade econômica achando que os direitos individuais sobreviveriam, e os demais idealizam o contrário. Os juízes desses partidos excluem partidos defensores dos direitos individuais juntamente com a liberdade econômica. Resulta o perigo de algum manipulador dizer que as duas correntes atuais têm bons argumentos, abolir os direitos e escravizar a economia como já ocorreu na Alemanha e na Rússia.

  21. O Gouveia menciona grampo telefônico como fonte para semear indiciamentos. Imagine agora se o governo americano implicar com algum partido estrangeiro e compartilhar os grampos da NSA com os partidos da oposição e cobradores de impostos. O programa de 1848, de pegar no alheio, acarreta esse perigo.

  22. Parabéns amigo! Mais uma vez, oportuna análise do fraco artigo do Prof. Singer, que, naturalmente não se sustenta pelo óbvio viés.

  23. Se assusta deveria ter um mínimo de bom senso de parar pra pensar no que ele está dizendo, e olhar pra realidade. Tente provar pelo absurdo o contrário, e pensar como vc faria caso quisesse colocar em prática essa “teoria da conspiração” de fato. Veja se mudaria uma vírgula do que está acontecendo.
    Mas provavelmente você está completamente certo e 100% racional, afinal está do lado da verdade, que já culpou sem provas. E o professor emocional e sem razão. Bom argumento.

  24. É difícil, muito difícil, que os poderosos cheguem ao ocaso de seus mandatos com serenidade.
    Há evidências históricas de que, quanto mais infiel ou truculento ou pervertido o exercício do poder – para com aqueles que legitimamente deveria representar – mais acirrado e patético parece o apego do poderoso ao ato de mandar. A sedução para se perpetuar no governo é imensa quando se detém as rédeas do comando para proveito próprio.
    Ao contrário, quem governa pelo obrigação de governar estaria permanentemente ciente da finitude do seu mandato e em paz pelo dever cumprido quando este chegasse ao fim.
    Porém, quando se promete liderar em benefício de uma população mas se lidera apenas para si próprio e para os amigos, num ato implícito de traição aos eleitores, é tremendamente doloroso abandonar a sensação de semi-deus. O ego produz artifícios fantasiosos quando é alimentado por anos a fio no exercício pérfido de pseudo-mandatos públicos, quaisquer que sejam estes.

    O atual governo brasileiro chegou à exaustão pela enxurrada de irresponsabilidades econômicas e sociais que perpetrou em acúmulo. Não se sustenta mais com autoridade.

  25. será que estão esquecendo a RESPONSABILIDADE FISCAL dos Governos LULA e DILMA, cadê o dinheiro que saiu para Africa – Haiti – Venezuela – Cuba – Bolívia – e outros.
    Essa Responsabilidade Fiscal, “emprestar dinheiro” nosso, do Povão sofrido e no geral de todos os Brasileiros não vai dar em nada.
    JUSTIÇA tem que ser feita, doa a quem doer.
    Jamil – RJ

  26. Segundo pesquisa da Fundação Paulo Montenegro e da ONG Ação Educativa, apenas 8% da população é considerada proficiente em português e matemática. Por tanto 92% da população é facilmente influência por discursos deste tipo, vazios de conteúdo mas cheios de emoção.

  27. Mansueto essa é a opinião dele. As preferencias das pessoas influenciam na maneira como pensam. Ele não está tão errado assim. O ministro Marco Aurélio do STF foi contundente em dizer que o juiz moro não só está errado como ele está agindo como se estivesse de plantão. Essas coisas estão acontecendo, mas nunca é tarde para corrigir. Eu particularmente acredito que fizeram a maior injustiça com o André Esteves(STF) – Já o condenaram para sempre, sem lhe dá a minha chance para se defender. Prenderam, desmoralizaram, jogaram o cara no limpo por causa de uma conversa gravada que nem presente ele estava. É normal que agente não se aflija com a desgraça dos nossos desafetos, mas não devemos esquecer que vivemos no mesmo planeta e o que acontece com os outros também poderá acontecer conosco.

  28. Mansueto me explica por favor:
    Sempre o vejo dizendo que a relação Divida/PIB do Brasil é alta, mas lendo o site da “Trading Econics” encontrei uma tabela de 31-12-2105 referente a relação Divida/PIB das dez maiores economias do mundo: 1ª-EUA (102.98%), 2ª-China (41.06%), 3ª-Japão (230.00%), 4ª-Alemanha (71.60%), 5ª-Reino (88.60%) 6ª-França (96.20%), 7ª-Brasil (66.23%), 8ª-Itália (132.80%) 9ª-Índia (66.10%) e 10ª-Canadá (86.51%). Como é possível observar o Brasil gera anualmente a sétima maior riqueza do planeta, portanto seus parâmetros só podem ser comparados com países do mesmo porte. Verifiquei que há uma coisa curiosa, entre as dez maiores economias do mundo, só a China e a Rússia possuem relação Divida/PIB menor que o Brasil e a Russia está com as reservas internacionais menor.

    • Acho que já expliquei isso aqui várias vezes. Hoje a lista que você colocou. Todos que tem divida alta com exceção do Brasil e India são países desenvolvidos.

      A divida bruta da Rússia é bem pequena – 21% do PIB. Os dois emergentes relevante com maior endividamento do mundo sao Brasil e India, mas desde o ano passado o Brasil superou a India. Esses dados são do Banco Mundial e do FMI e estão disponíveis na paginas dos dois institutos.

      A divida brura do Brasil de 67% do PIB dado de janeiro, preocupa porque o PIB será negativo este ano e no próximo crescimento será próximo de zero. sim a tendência é que a divida passe de 80% do PIB em 2018 e continue a crescer. A tendência da divida da India é de queda porque a India está crescendo 7,5% ao ano.

      Juros em todos esses países acima (com exceção da Rússia) são bem baixos – perto zero ou negativo. Governo não tem problema de financiamento. Juros no Brasil são altíssimos e, ao contrário de todos esses países acima, temos inflação maior do que todos ele.

      E se formos medir a divida sobre riqueza, valor de mercados de todas as nossas empresas, Gustavo Franco fez isso, temos a divida/riqueza maior que qualquer pais do mundo.

      PIB não é riqueza. PIB é quando um país produz ao longo de um periodo de tempo. Japão há anos tem crescimento o PIB p’roxio de zero mas é um país rico e que com a maior divida bruta (% do PIB) do mundo. Mas se financia a longo prazo e com juros quase zero

      • Mansueto muitíssimo obrigado pelas explicações. Preciso analisar melhor, pois fiquei em dúvida sobre alguns pontos, um deles relativos aos juros. Em 10 anos nossa dívida pública aumentou cerca de um trilhão, mas 390 bilhões estão no BNDES(o que a rigor não é uma dívida), enquanto cerca de 100 bilhões são swaps cambiais (que a rigor também não é uma dívida) resta 510 bilhões para ser diluído num acumulo substancial, a partir de uma insolvência junto ao FMI, de US$ 372 bilhões em reservas considerada a 8ª maior reserva em dólares do mundo. Em adição no período o país obteve avanços sociais reconhecidos em todo mundo e construiu mega obras como hidrelétricas, portos, transposição… Feito as contas conclui-se que o Brasil é um credor líquido, coisa que a Índia, por exemplo, não é. A relação divida/riqueza baseado no “valor de mercado das empresas” é assaz subjetivo, vide o caso da Estrela que valia 284.955 na bolsa, enquanto o patrimônio é de milhões. Vou ler com mais calma e atenção suas explicações, Muito obrigado.

      • Não é verdade. Situação de endividamento do Brasil é muito pior que a Índia e se você for olhar dívida líquida – que não é afetada pela emissão para enxugar reservas e nem pelos empréstimos do BNDES- nossa situação também não é muito boa porque temos o custo maior do mundo. E muitos países têm dívida líquida negativa.

  29. Ao que está claro, tudo está correndo conforme as Leis e não conforme conveniências políticas. Impressiona que o partido do governo pode politizar tudo e a tudo colocar sua opinião. E que, em contrapartida, nem a Justiça, embasada em critérios e fatos, não possa fazer seu trabalho ou tê-lo considerado pelas Leis e não por vontades megalômanas de citados.
    Percebe-se um equívoco enorme no texto do Sr. Singer. Isso não ajuda em nada nem a quem defende e muito menos esclarece que gostaria de saber mais a respeito do fato cabal.

Os comentários estão desativados.