Controvérsia-2: porcos, ovelhas e outros bichos

Dando continuidade a polêmica que surgiu com a publicação do artigo do economista Alexandre Schwartzman, o Porco e o Cordeiro (ver aqui), o economista Luiz Gonzaga Belluzzo escreveu um texto longo sobre o assunto no qual fala, entre outras coisas:

“…..Não sou valentão: apanhei e bati, mas jamais fugi do pau. Assim, os Mansuetos da vida, os Alexandres da morte podem preparar o lombo. Os Carlos Eduardo vou deixá-los entregues aos ressentimentos de suas nulidades. Seja como for, não vou desistir e muito menos apelar para grosserias e maledicências.”

Leiam o texto completo do professor Belluzzo aqui. Mas a passagem acima me parece um pouco arrogante. Ou não? Que eu me lembre, nunca xinguei a pessoa do professor Luiz Gonzaga Belluzzo. Apenas o citei baseado na sua própria declaração que algumas pessoas que saem das universidades são “idiotas funcionais” e me solidarizei com Alexandre Schwartsman. Por que não posso ser solidário ao meu colega Alexandre Schwartsman? Para isso tenho que “preparar o lombo” para levar pancada?

Pode bater em mim à vontade. Não posso fazer nada, pois o professor Belluzzo tem o direito de bater (nas minhas ideias), mas não em mim. Também não sou valentão. Até hoje tenho medo de espíritos, principalmente, quando alguns querem despertar o “espírito animal” a qualquer custo.

O mais engraçado é que o professor Belluzzo escreve que não vai “apelar para grosserias e maledicências”, mas faz justamente isso ao escrever, por exemplo: “Os Carlos Eduardo vou deixá-los entregues aos ressentimentos de suas nulidades”.

Muitos de nós chamamos Carlos Eduardo de Dudu, um excelente professor de economia da USP que está licenciado para trabalhar como pesquisador no FMI. É um economista bem conhecido e respeitado na academia com uma lista grande de publicações em revistas de economia no exterior. Será que, mesmo assim, ele tem “ressentimentos de suas nulidades”?

Dado que estamos em uma democracia, que permite o contraditório, vários economistas e não economistas resolveram encaminhar uma petição pública ao Jornal Folha de São Paulo se solidarizando com o economista Alexandre Schwartsman, que foi alvo de uma nota de repúdio que comentei em post anterior.

Não concordamos que Alexandre Schwartsman tenha passado dos limites, como dizem alguns, ao escrever um artigo em forma de fábula e queremos evitar que se crie um mal estar entre o economista e o Jornal Folha de São Paulo. Será que em uma democracia algumas pessoas têm o direito de achar que Alexandre Schwartsman não foi grosseiro como muitos afirmam? Será que eu e outros temos o direito de discordar  “preparando  ou não o lombo” como sugere o professor Luiz Gonzaga Belluzzo?

Quem tiver interesse, pode assinar a petição pública aqui. Vários colegas começaram a petição no sábado dia 26 de dezembro e, em dois dias, a lista já tinha mais de 650 assinaturas.  Há vários nomes de economistas e não economistas, “com e sem ressentimentos de suas nulidades”. Entre eles:

Edmar Bacha (PUC-RJ), Gustavo Franco (PUC-RJ), Carlos Vianna (PUC-RJ), Carlos Eduardo Gonçalves (USP e FMI), Irineu Carvalho (FMI), João Manoel Pinho de Mello (INSPER), Vinicius Carrasco (PUC-RJ), Tiago Berriel (PUC-RJ), Paulo Picchetti (FGV-SP), Roberto Ellery (UNB), Mauricio Bugarin (UNB), Marcos Fernandes (FGV-SP), Mário Ribeiro (UFPA), Gustavo Maia Gomes (UFPE), Giacomo Balbinotto Neto (UFRGS), Bruno Cara Giovannetti (FEA-USP), Mansueto Almeida, etc. – A lista completa dos que assinaram a petição pode ser acessada aqui.

Por fim, da mesma forma que disponibilizei no inicio desse post o artigo do professor Belluzzo, três outros economistas escreveram artigos duros sobre essa polêmica. O professor da USP Carlos Eduardo Gonçalves, que foi citado por Belluzzo, escreveu mais um texto (clique aqui); Irineu Evangelista de Carvalho Filho (FMI) também resolveu escrever sobre o assunto (clique aqui) e o também professor da USP Sérgio Almeida escreveu sobre o assunto (clique aqui).

32 pensamentos sobre “Controvérsia-2: porcos, ovelhas e outros bichos

  1. Quem passou do limite não foi você ou Schwartzman. Foi.Dilma e sua equipe econômica que ultrapassaram todos os limites do aceitável no orçamento e nas despesas do.governo. Tanto que foram condenados pelo TCU. Defender esse crime como.pretende Belluzzo é indefensável e extrapola qualquer bom senso, especialmente para um economista, e seja ele ortodoxo ou heterodoxo.

  2. Na boa, quem quer aparecer com essas baboseiras é porque tem muito pouco conteúdo. Faz melhor é silenciar…Parabens ao ex Ministro Guido Mantega, até agora, nem se coçou.

    • Desculpe, Daniel, mas “na boa”…
      O “jumentinho italiano” não se coçou porque simplesmente, ele não tem o que dizer.
      Primeiro, porque ele é só um moleque de recados. E segundo, porque ele ele é de uma estupidez abissal. Se tivesse de se defender, nem saberia por onde começar.

  3. Quem se diz ofendido ao ser comparado a porcos, jumentos e ovelhas são os que nunca leram “a revolução dos bichos”, ou aqueles que leram mas preferem fingir que não é que com eles.

  4. Não posso assinar porque não tenho Facebook, mas a minha solidariedade é irrestrita a você Mansueto, e ao Schwartzmann, contra as asneiras dos Beluzzos, das Maria da Conceição e afins. E quando ele diz pra preparar o lombo nada mais é do que o que os esquerdistas mais querem nesse momento: sangue. Eles estão loucos pelo confronto físico pra criar mártires.

  5. Mansueto, deixa de ser bobo e parte pra guerra política. Vocês do PSDB precisam aprender a arte da guerra política. Tomam rotulagem atrás de rotulagem dos petralhas e não aprenderam ainda a jogar o jogo.

    Política é guerra travada por outros meios. Rotulagem, agressividade e combatividade são as armas.

    Aécio perdeu as eleições porque vocês aceitaram todas as rotulagens petistas e gastaram tempo tentando se defender, como você está fazendo agora!

    Leia um pouco do que escreve o Luciano Ayan.

  6. Eu como estudante de economia gostaria de ver todos esses professores ortodoxos, heterodoxos, ou seja lá o que for, propondo soluções para crise, divulgando suas ideias sobre crescimento e desenvolvimento econômico (como muitos fazem).
    Esse mimimi enche o saco! Parece brincadeira de criança que sabe bater, mas não gosta de apanhar.

  7. Em geral não me presto a assinar esse tipo de petição mas, no caso específico, abro uma exceção, em solidariedade aos atingidos e em nome da liberdade de expressão, valor fundamental das sociedades democráticas.

  8. Li o desabafo inteiro do sr Belluzo. Não encontrei nenhum argumento convincente para rebater as críticas acertadas de Schvartsman a essa “política” (se é que merece esses nome) econômica do governo, que nos levou a este estado patético de quase-paralisação. Apenas blá-blá-blá pretensamente erudito – que pena!

  9. De fato é triste ver o tal Belluzzo escrever taaaaanta bobeira num texto só. Fraco, pois é de um pseudo intelectualismo demonstrado de dar dó mesmo.
    Triste, pois mesmo o país na atual situação, econômica, política, de vergonha na cara mesmo, o sujeito e sua trupe se prestam a isso.

    Céus, quando este pesadelo populista e míope vai acabar.

  10. O texto da petição é de um cinismo tosco, principalmente nesta frase: “As pessoas que se identificaram com alguns dos animais da fábula de Orwell, o fizeram por conta própria.”

    O próprio Alexandre colocou links para opiniões do “Porco” e da “Leitoa” em seu blog!

    Assim como a carta do Belluzzo, essa petição só reforça o caráter “barraqueiro” dessa briga. Virou questão de defender o amiguinho que pensa parecido. Os nível dos comentários (http://peticaopublica.com.br/viewsignatures.aspx?pi=BR87320&pg=1) é exemplar.

    Felizmente (pelo menos por enquanto) não vejo os nomes de Marcos Lisboa, Samuel Pessôa, Ricardo Paes de Barros, Persio Arida, J. R. Mendonça de Barros e tantos outros que parecem adotar um comportamento mais respeitável. Espero que resolvam ficar de fora desse lamentável episódio.

    • Dê realmente graças que cada um ainda é livre pra exercitar seu direito de concordar ou discordar. Se dependesse da corja que venera Cuba, Venezuela e Irã, só para citar três “democracias” próximas a eles, já teríamos perdido esse e vários outros direitos.

    • Emerson, plenamente de acordo.

      Mansueto, o Alexandre é useiro e vezeiro desse tipo de comprotamento.

      Não é a primeira vez.

      E também não estou aqui defendendo o Beluzzo que não deveria ter respondido e também errou e feio.

      Muito bem fizeram Mantega, Nakano e Gabrielli que já sofreram ataques deste cidadão, que como já disse um outro blogueiro, se acha o “Professor de Deus”.

      O objetivo é causar para aparecer e ganhar alguma ou aumentar notoriedade, da mesma forma que ocorreu e ocorre com vários blogueiros.

      É a nova categoria: “economista neocon”

      Não acrescenta nada ao debate economico, ao contrário só acirra o debate poítica, mas claro, traz notoriedade (é só ver a maioria dos comentários daqui) e isso hoje em dia, vale muito né…

    • Emerson,
      Marcos Lisboa fez muito mais do que assinar a petição. Escreveu o ótimo artigo A Crise e os Porcos, junto com o professor Carlos Eduardo Gonçalves.
      https://www.nexojornal.com.br/colunistas/2015/A-Crise-e-os-Porcos
      Ninguém precisa amar o Alexandre para se contrapor ao caráter intimidatório do manifesto enviado à Folha por Belluzzo, Paulani e cia. bela. É óbvio que a intenção foi a de pressionar o jornal a cancelar sua coluna. Sou jornalista, não conheço o Alexandre, mas assinei o manifesto, porque quero continuar a ter o direito de lê-lo, mesmo que para discordar dele muitas vezes.
      Quanto a Belluzzo e seus unicampers: até quando vão influenciar governantes e políticas que arrebentam com o país? Essa turma já causou estragos suficientes, que gente como Persio, Zé Roberto Mendonça, Zé Roberto Afonso, Ricardo PB e tantos outros depois têm de consertar.

      • Ana Maria, não acho que seja “óbvio” que a intenção dos signatários tenha sido essa, mas respeito sua interpretação.

        Também achei ótimo o texto no Nexo. Cabe ressaltar, porém, que a demonização não é exclusiva dos heterodoxos. O discurso agressivo de alguns economistas ortodoxos também pode ser visto como demonização, mesmo quando fortemente baseado em evidências. Apresentar argumentos melhores não significa ter passe livre para demonizar o outro.

        Escrevi esses e outros comentários aqui: http://www.nb4.org/nabuco/2015/12/31/demonizacao-da-divergencia/

  11. Meu comentário é curto e grosso:
    “Os economistas petistas não passam de um bando de teóricos ignóbeis ultrapassados, retrógados e que defendem modelos de sistema econômico que nem a Coreia do Norte consegue aplicar. Belluzzo e demais economistas da Unicamp, em termos de pensamento econômico não passam de grandes babacas e idiotas.”

  12. O pior de tudo é que o tempo que está sendo dispensado a esse assunto absorve o tempo do bom e saudável debate. Nem vou entrar no mérito da questão, clamo apenas que o que é realmente importante seja (com a costumeira qualidade, seja o foco dos próximos debates.

  13. Fora que o Alexandre é useiro e vezeiro desse tipo de comportamento.

    Não é a primeira vez. Já agiu assim com o ex presidente da Petrobrás, o que causou a sua demissão do Santander.

    Já chamou o economista Yoshiaki Nakano de ignorante.

    E agora, esse textinho ai só para “causar”.

    Voltou a repetir, é falta de conteúdo e vontade de “causar”.

    • O que AS falou do ex-presidente da Petrobras? o Sergio Gabrieli mentiu e AS faltou do troque contábil na capitalização da Petrobras para gerar de forma artificial uma receita primaria de 1% do PIB para o governo central. O erro foi o presidente da Petrobras falar que não houve truques. a capitalização como havia sido discutida no Congresso seria neutra do ponto de vista fiscal – cessão onerosa seria paga integralmente por meio de ações da petroleira, Mas no dia o governo fez o truque – aumentou a divida e emprestou dinheiro ao BNDES para o banco comparar ações da Petrobras. AS estava certo e o ex-presidente da Petrobras errado.

  14. Mansueto,

    defender o Alex e o Dudu contra esse pessoal da Nova Matriz é covardia, ridiculo, mas necessário. O sonho seria que esse pessoal não tivesse mais espaço e isso não se trata de defender a censura – a questão é que por conta dessas ideias bizarras e ruins acima de tudo perdemos 10 anos e o pior – esses 10 podem virar 15 ou 20 se eles não desistirem

    abraços Teco

  15. Assinada a petição.

    “o senhor Belluzzo, como economista, eh um baita escritor”
    “um tipinho que leu mais romances do que a media da populacao e por isso se julga um intelectual”
    Carlos Eduardo Gonçalves, ao contrário de Belluzzo, foi bem sintético, resumo perfeito do “economista” que afundou meu amado Palmeiras.

  16. Vi a nota de repúdio e encontrei o nome de diversas pessoas aliadas ao governo:

    -Celso Amorim ,Marcio Pochmann, Tarso Genro entre outros…

    Pessoas totalmente imparciais…rs!

  17. Mansueto, primeiro parabens pelo blog que acompanho há tempos, sou profissional da saúde para registrar.
    assinei o manifesto imediatamente, o sinal que o artigo foi direto e bem percebido pela reação da Turma. precisamos disso: inteligencia, coragem e divulgação do PREÇO que o País vai pagar pelo lero-lero dessa corja.
    att
    JCW

Os comentários estão desativados.