Quem ganha dinheiro no Brasil em crise?

Não vamos nos enganar. Em um cenário de crise como este sem luz no fim do túnel, adoção de medidas erráticas, brigas internas na equipe econômica, falta de consenso politico do que fazer, etc., pelo menos quatro categorias de profissionais passam a faturar mais.

(i) Consultores. Quando a situação econômica se agrava,  um número maior de empresas querem entender os problemas e possíveis soluções. Se voce é consultor e não participou do governo nos últimos anos, automaticamente seu preço e sua renda aumentaram.

(ii) Banqueiros. Com a falta de ajuste fiscal e juros elevados, o que os banqueiros perdem, reduzindo os empréstimos para o setor privado, recuperam no todo ou parte emprestando para o governo. Até mesmo quem reclama que os juros prefixados estão baixos, dada volatilidade cambial, ganham dinheiro.

(iii) Advogado criminalista. Com a operação lava Jato, vários dos bons advogados criminalistas do Brasil passaram a faturar muito por meio de contratos (milionários) para salvar a pele de milionários e bilionários. Advogado criminalista passou a ser uma das profissões mais bem remuneradas no Brasil independentemente da taxa de sucesso.

(iv) Empresários com elevada liquidez. Quem tem dinheiro está se preparando para comprar quem vai quebrar ou quem precisa fazer caixa. Quando esse empresários se unem com fundos de investimento estrangeiros, o poder de compra deles para adquirir ativos baratos com o agravamento da crise é uma boa oportunidade.

Quem sempre ganha no Brasil?

Banqueiros, advogado tributarista e empresários que não acreditaram no governo. Que os primeiros sempre ganham em um mercado financeiro concentrado no qual a forte participação dos bancos públicos puxa para cima a rentabilidade dos privados é fato.

Já os advogados tributaristas ganham muito porque o Brasil tem conseguido com razoável sucesso tornar cada vem mais complexa a nossa estrutura tributária. Assim, todas grandes empresas precisam da ajuda de advogados tributaristas.

E ganha também empresários que não acreditaram nas sugestões de investimento do governo por meio de sua política industrial. Esses empresários vão comprar ativos de outros empresários que acreditaram no governo.

Quem vai perder no Brasil?

Funcionário publico, que deverá ter perdas salariais,  trabalhadores do setor privado e  empresários sentirão no bolso o custo de ter acreditado excessivamente nas promessas do governo.

Em maio de 2008, o ex-presidente Lula no lançamento da Politica de Desenvolvimento Produtivo (PDP) no BNDES deu como exemplo de política industrial de sucesso o setor de Etanol. Se voce acreditou no presidente e investiu no setor perdeu muito dinheiro.

Em 2009, o ex-presidente Lula passou a falar do pré sal e do desenvolvimento da cadeia de petróleo e gás no Brasil. Se voce confiou no governo e investiu seu dinheiro para ser um dos grandes fornecedores da Petrobras, voce perdeu dinheiro com a crise da petroleira ou está sendo processado.

Em 2011, o governo lança o Plano Brasil Maior com maior proteção do mercado e com elevados incentivos para indústria automobilística. O setor continuou uma política agressiva de investimento e hoje temos um parque industrial do setor automobilistico que produz o dobro da demanda e prefeitos que procuram limitar a circulação de automóveis nas ruas congestionadas dos nosso grandes centros urbanos. E teremos agora gasolina cara. Ou essa turma exporta ou terão anos de frustração de produção e vendas.

Em 2012, o governo lança um novo marco regulatório para o setor de energia e, quem confiou no novo marco regulatório e antecipou a renovação de concessão em troca da redução das tarifas, amargou pesados prejuízos. Paradoxalmente, a CEMIG e CESP, que não concordaram com o novo marco regulatório,  terão suas geradoras relicitadas e poderão agora ajudar o governo com o preço elevadíssimo de outorga de investimentos já amortizados.

Ademais, quem mais vai perder nessas crises são os mais pobres e classe média que pagarão mais impostos e não terão acesso a serviços públicos no ritmo que imaginavam que seria possível pela expansão dos gastos públicos nos últimos anos. Não adianta pedir para o papai noel 10% de gasto com PIB em educação até 2024 – isso não vai acontecer.

 

 

5 pensamentos sobre “Quem ganha dinheiro no Brasil em crise?

  1. Este Senhor Luís Inácio Lula da Silva e seu partido o PT, foram e são o que há de mais nefasto para o Brasil.
    Hoje o povo brasileiro paga pela irresponsabilidade na adoção de políticas econômica/fiscal adotadas nestes últimos 8 anos, segundo mandato de Lula e primeiro mandato de Dilma.
    De igual forma, recentemente li um documento divulgado pelo Senador Lindbergh Faria (o maior embuste político do PT), defendendo a política econômica delineada pelos aloprados pseudos economistas com viés comunista da Fundação Perseu Abramo, que resumidamente, nada mais é do que uma amontoado de atrocidades e barbaridades econômicas.
    Bons ventos democráticos estão chegando na América do Sul, com a eleição de Maurício Macri para da presidente da Argentina.
    Não resta a menor dúvida de que, a eleição de Macri é uma grande derrota para os bolivarianos, ditadores de esquerda, entre eles: Lula, Maduro, Dilma, Correia, Evo Morales e os irmãos Castro.
    Do mesmo modo, a Unasur e o Foro de São Paulo, que não passam de ninhos de comunistas, socialistas e terroristas como as FARC e o MST, também vão perder espaço com o ingresso de Macri no cenário político sul-americano. .
    O bolivarianismo está perdendo espaço. Já estava na hora.

    PS: O marqueteiro do candidato situacionista Scioli, foi o mesmo de Dilma em 2014, que adotou a mesma estratégia em desqualificar o candidato oposicionista, no caso Macri. Só que na Argentina a estratégia não funcionou, pois os argentinos não caíram na cilada e nas mentiras pregadas.

    Hermanos Argentino: Felicitaciones por la clase de ciudadania y conciencia política.

  2. Caro Manuseto, suspeito que daria uma boa coluna explicar as razoes da sua afirmacao de que ” Banqueiros… sempre ganham em um mercado financeiro concentrado no qual a forte participação dos bancos públicos puxa para cima a rentabilidade dos privados é fato.” Principalmente como a participacao dos bancos publicos alimenta a rentabilidade dos privados.

  3. Bacana o texto. Parabéns. E bom que o blog deu uma animada nos últimos dias.
    No Brasil, ganha dinheiro quem aposta contra o Brasil. Quem acredita que vai dar certo, sempre se lasca.

      • Eu acreditava que não (na verdade, foi um amigo pessimista quem disse a frase, num momento em que eu estava bastante otimista e quebrei a cara), mas esses breves 500 anos de voos de galinha têm mostrado que eu devia estar errado.
        Espero recuperar um pouco do otimismo que parece ainda acompanha-lo, amigo.
        Um abraço.

Os comentários estão desativados.