Estadão: Por que o Brasil parou?

O jornal o Estado de São Paulo fez uma publicação especial em cinco cadernos da internet sobre o tema “por que o Brasil parou”. O jornal publicou os cinco cadernos  com o diagnósticos dos problemas com a indústria, commodities, confiança, ajuste e emprego com entrevistas com diversos especialistas e artigos de convidados – clique aqui.

Eu participei do caderno ajuste (clique aqui) e, além da entrevista, escrevi um artigo sobre o desafio fiscal. A publicação do jornal ficou muito boa e de fácil leitura. Vale a pena conferir. Já li uma vez e vou reler novamente. Parabéns ao jornal e a toda a equipe de jornalistas que participaram do projeto. Obrigado em especial a jornalista Bianca Pinto Lima que teve paciência com o meu atraso para mandar o artigo.

Captura de Tela 2015-08-27 às 21.10.20

7 pensamentos sobre “Estadão: Por que o Brasil parou?

  1. Caro Mansueto, virei sua fa depois que vi um debate na globonews. Embora seu publico alvo seja economistas e empresarios, saiba q eu como dona de casa me interesso pelo rumo da economia. Um abraco e saude, sylvia

  2. Mansueto, vejo você defender muito o Levy em seus comentários, mas não acho que a defesa seja merecida.

    A única coisa que o Levy quer fazer é aumentar ou criar novos tributos. Ele não briga por um corte mais significativo de despesas, só vejo cortar projeção de gastos.

    Perdi completamente a fé que ele vá fazer algo de bom.

  3. Mansueto:

    Andei lendo os dados publicados, e vendo que mesmo no “auge ” do ajuste fiscal o Governo Dilma insistiu na pratica de Injeção artificial de dinheiro na economia, e isso deve piora devido a virada populista pela queda de popularidade. Ou seja o mecanismo de inflação esta perpetuado E ao mesmo tempo aumentado a taxa de Juros, o que mantera a recessao por algum tempo comecei a pensar que estamos na Eminencia do FIM do Plano Real.

    Analise pessimista? Ou realista?

  4. Fui ler e comecei pela Indústria (que aliás é o primeiro caderno). Logo de cara encontro o indefectível remédio para os males industriais: câmbio desvalorizado. Mas com todo o resto (juros, inflação, lucros) controlados. Ou seja, se esse é o melhor diagnóstico que a indústria tem a oferecer, pode encomendar a missa de 7. dia.

Os comentários estão desativados.