Ficção – contingenciamento

Estou louco para escrever, mas sem tempo porque estou entre reuniões e fora de Brasilia. Mas acabei de ver a apresentação do ministério do planejamento baseada em uma visão SUPER otimista do comportamento da receita e uma estimativa SUPER otimista para baixo de algumas despesa obrigatórias. O contingenciamento foi fraco e não sinaliza o cumprimento da meta este ano. Depois provo porque, mas primeiro para os meus clientes.

Apesar de uma queda da receita real ao longo do primeiro quadrimestre do ano perto de 4%, o governo ainda espera um crescimento real da sua receita liquida de 5,3% em uma economia em recessão. Deve estar planejando um violento aumento de carga tributária ou rezando.

Depois detalho meus cálculos, mas é certo que hoje está mais difícil o governo cumprir a meta de primário do que há dois meses. Dados do primeiro quadrimestre muito ruins e governo precisará fazer contingenciamento muito maior que os R$ 69,9 bilhões divulgados. Adoro um bom filme de ficção.

9 pensamentos sobre “Ficção – contingenciamento

  1. O que preocupa mesmo é que no anúncio mais importante da equipe económica neste ano o cabeça da política tenhabestado ausente.

    Sinal de que algo está acontecendo nos bastidores.

    Não colocariam um ministro que no primeiro dia de trabalho foi desprestigiado pela presidente pra dar este anúncio. Uma gripe não seria motivo para ministro da fazenda se ausentar de um anúncio de programa criado por ele.

    Vamos ver o que a “imprensa golpista” descobre nas próximas horas…

    Tá divertido ver esse governo amador rs

  2. Não tem que “contingenciar” (= empurrar para frente), tem que CORTAR! E não só investimento, mas sim, principalmente, despesas: se houvesse realmente vontade, seria fácil achar áreas de desperdício e gastos supérfluos para atacar de forma mais radical. Um bom exemplo: ontem deram noticias do corte de gastos da Prefeitura de SP, reduziram pessoal em museus etc sem afetar demasiadamente o funcionamento.

  3. O governo possui algum plano de leiloar algum poço de petróleo?
    Receita com concessões (rodovias, ferrovias, portos e aeroportos)?
    Isso pode ser uma parte da mágica.
    Ou talvez alguém sendo fritado sem saber……….

Os comentários estão desativados.