Pronunciamento da Presidente Dilma no dia 23 de janeiro de 2013

vale a pena assistir este pronunciamento em cadeia nacional da presidente Dilma no início de 2013. Quem acreditou nesse discurso e na promessa de energia barata pagará uma conta elevada hoje, reajustes anunciados de mais de 40% para 2015, e ainda o risco de racionamento.

A presidente Dilma deveria agora fazer um novo pronunciamento e explicar porque errou nos seus prognósticos do inicio de 2013 e ainda pedir desculpas aqueles que ela chamou de pessimistas na época. No mais, se acreditarmos na presidente, que falava que a redução do custo da energia levaria a mais emprego e crescimento,  agora com o reajuste tarifas em mais de 40%, teremos mais desemprego e menos crescimento.

Nos últimos anos, o time que acertou foi o dos pessimistas. Todos nós perdemos.

4 pensamentos sobre “Pronunciamento da Presidente Dilma no dia 23 de janeiro de 2013

  1. Não surpreende que tenha dado errado. O que surpreende é que esse tipo de economista (e de política) vem tentando fazer experimentos desde o governo Geisel, depois Sarney, tudo que é tipo de heterodoxia, e tudo dando errado, impunemente pra esse tipo de economista. Quem paga a conta é o país, e eles continuam falando suas besteiras, recebendo salários de jornais e de universidades. E continuam formando outras gerações de economistas lamentáveis, que vez ou outra, vão influenciar a política econômica do país. É um ciclo infinito, parece.

  2. As canetadas mágicas que tentam interferir no Mercado, coisa de gente irresponsável e nada comprometida com o desenvolvimento do país.

  3. Em setembro/12 quando foi editada a MP 579, as UTEs ja estavam acionadas e na epoca ja sabiamos que teriamos um periodo seco pela frente. Na verdade a MP 579/12 foi mais uma tacada populista do PT. O periodo seco permaneceu e o que aconteceu foi simplesmente o caos que estamos assistindo hoje. Infelizmente a falta de planejamento energetico serio no Brasil resulta nesse sufoco que os brasileiros estao passando nesse momento.

  4. Faltou ela dizer de qual país estava falando. Embora tenha dito Brasil por várias vezes, deve ser outro. Este em que vivemos ou neste em que vivemos, não aconteceu nada disso. Até a petroleira está ruindo. Ipressionante como a crítica que o discurso da assessoria exala, critica exatamente o que a polítca em curso está fazendo. O último a sair, desliga a luz do elevador, como era costume falar nos anos 70. É só trocar elevador por aeroporto. Não sei não, mas esse governo já não tem mais condições de levar adiante o Pais. E ainda falam mais de de 3 anos para o seu fim.

Os comentários estão desativados.