Corrupção e Petróleo

Já está disponível o depoimento em áudio do ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, no qual o ex-diretor implica alguns partidos políticos – PT, PP e PMDB- no recebimento de propinas dos contratos da Petrobras. Segundo o ex-diretor da Petrobras, “todos os contratos da Petrobras pagavam 3% de propina para partidos políticos da coligação do governo”.

Clique aqui para escutar o áudio da acusação que o ex-diretor faz sobre o uso politico da Petrobras pelos partidos da coligação do governo. Isso é um episódio triste na história da companhia e do Brasil. Corrupção sempre existiu, mas quando é algo que parece ser orquestrado por lideranças partidárias causa indignação.

O ex-diretor é muito claro e faz acusações muito sérias a partidos da coligação do governo. É claro que isso é uma acusação, um depoimento. A justiça terá que fazer toda a investigação e coletar as provas, algo que não será difícil dado que tanto o ex-diretor quanto o operador, o doleiro Alberto Youssef, assinaram com a justiça um acordo de delação premiada.

Ao que parece, infelizmente, estamos novamente assistindo um episódio semelhante à formação de quadrilha que deu origem ao mensalão, processo que foi julgado e condenado pelo Supremo Tribunal Federal no Brasil. Isso pode, mas não necessariamente,  ser o início de uma crise institucional pela gravidade das denúncias (que ainda precisam ser comprovadas). Mais este é um grave problema para o atual governo.