O maior medo da equipe econômica: o espelho.

Hoje soube por meio de alguns jornalistas que o nosso ministro da fazenda, Guido Mantega, convocou uma entrevista coletiva para anunciar que entraria na campanha eleitoral, desculpe, foi para mostrar o orçamento de um outro país. Não pode ser o Brasil porque na apresentação o crescimento projetado para o PIB de 2015 é de 3%, mais do que o dobro do crescimento projetado pelo mercado, e o governo, no documento divulgado, hoje compara os valores da PLOA 2015 com a PLOA 2014 que foi projetada com base em um crescimento real do PIB de 4% para este ano. 

Olhem os dois quadros abaixo. No primeiro do Projeto de Lei do Orçamento de 2015, o governo compara com outra peça de ficção que foi o Projeto de Lei do Orçamento de 2014, Por que não comparou com o realizado até o terceiro bimestre deste ano como fez no ano passado em um quadro com muito mais detalhes? porque os dados seriam muito ruins e cheios de truques contábeis. 

Projeto de Lei do Orçamento de 2015

PLOA 2015

Projeto de Lei do Orçamento de 2014

PLOA 2014

Os dados que constam na elaboração do orçamento são fora da realidade Por exemplo, o governo projeta para este e para o próximo ano uma conta de juros do setor público (5% e 4,6% do PIB) menor do que o ano passado (5,1% do PIB) quando a taxa de juros Selic era menor. Como? não sei! o mercado projeta uma conta de juros muito mais próxima de 6% do PIB. A única forma de o governo tornar o orçamento consistente com a forte queda da receita e levada expansão do gasto é “torturando os números”. 

Mas além da ficção dos parâmetros que o governo utilizou para elaborar o Projeto de Lei Orçamentária Anual, o que mais me surpreendeu foi a afirmação do ministro da fazenda que ele tem medo da política monetária da oposição. Na verdade, o ministro deveria ter medo da sua própria política econômica que nos levou a um crise de confiança tanto por parte do mercado financeiro quanto por parte dos empresários. 

Mas o que deveria assustar muito o ministro Mantega não deveria ser a oposição, mas sim um objeto que está no seu banheiro de casa e do ministério da fazenda: o espelho. O responsável pela crise atual é o governo e não a oposição. O medo de todos é que o governo continue a achar que  não há nada errado. 

moldura-e-espelho-horus

 

 

 

 

4 pensamentos sobre “O maior medo da equipe econômica: o espelho.

  1. Ha um tempo acompanho o seu blog, ele esta cada vez melhor!
    Parabens!
    Espero que um dia alguem do seu calibre esteja no ministerio da fazenda, e que esse dia nao seja tarde demais, depois da bolivarizacao completa do que restou do pais!

  2. Boa noite Mansueto. Primeiramente, meus parabéns pelo blog, realmente, ele está cada dia melhor. Por favor, me responda uma pergunta; a candidata do PSOL à presidência disse que a União gasta 40% do orçamento com dívida pública. Isso é verdade?Como ela fez essa conta? Onde posso achar estatísticas para verificar isso. Desde já, muito obrigado.

    • O refinanciamento da divida é
      computado nessa estatística.
      Como nossa divida tem maturidade curta, quando o governo resgata títulos que estão vencendo e coloca novos, isso entra na despesa orçamentária. Vou fazer um Post explicando isso.

Os comentários estão desativados.