Maquiagem das contas sociais

A revista Isto É desta semana traz matéria com números sobre os atrasos dos repasses to Tesouro à Caixa Econômica Federal – clique aqui.

O que tudo isso significa? Três coisas. Primeiro, as contas mensais do Tesouro perderam um pouco sua relevância tamanha a confusão que se faz com atrasos programados. Segundo, para se fazer isso, significa que as contas fiscais estão muito piores do que imaginávamos. Esses atrasos nos repasses não aconteciam até 2012. Terceiro, será que as pessoas da equipe econômica tem alguma ideia do problema de falta credibilidade que estão reforçando?

Parabéns aos envolvidos, pois colocaram mais uma preocupação na agenda das agências de risco soberano. Infelizmente, precisamos muito do grau de investimento que a cada dia fica mais difícil manter.

IMG_0923-0.PNG

5 pensamentos sobre “Maquiagem das contas sociais

  1. Mansueto, eu entendo esse artifício afetar o resultado acima da linha. Mas no resultado abaixo da linha, calculado pelo bc, essa estrategia tem efeito? No caso do itau fazer o pagamento e o tesouro nao tranferir o dinheiro, nao aumentaria a divida liquida do setor publico?

    Obrigado!

    • Atrasar repasse para CEF por poucos dias reduz a despesa primária, altera o acima da linha para melhor. E não piora o abaixo da linha porque isso não é contabilizado como divida no caso da CEF porque se tratar de questão de dias.

      O que acontece é que: atrasa repasse por 3-5 dias; depois paga tudo e no final do mês volta a fazer o mesmo. Não chega a alterar a estatística da divida junto ao mercado. Assim. infla o primário no acima e no abaixo da linha.

  2. O INSS há muitos anos atrasa ou recusa o pagamento de benefícios . Corre o boato que cada doença tem um prazo para a “cura” , e os médicos são proibidos de autorizar prorrogações acima do prazo “tabelado” . Isso não consta de nenhuma estatística , além de ser estelionato, afinal , pagamos o INSS como um seguro para ser usado quando necessário .

  3. Mansueto,

    parabens pelo blog e pela clareza nas explicacoes

    Uma coisa que nao entendi na reportagem. Estamos falando de um problema de fluxo ou estoque?

    Explico:

    – O texto explica um operacao de fluxo – pagamentos sao represados ateh virar o mes e depois pagos.

    “…Em vez de executar o orçamento de cada programa de forma integral, o Tesouro transfere só uma parte, deixa fechar o mês e paga o resto no mês seguinte…”

    Mas no subtitulo a revista fala de um valor que me parece um estoque:

    “…Para melhorar suas contas, governo retém recursos e obriga bancos públicos e privados a arcar com as despesas do INSS, Seguro-Desemprego e até do Bolsa Família. Sem a manobra, o resultado fiscal do primeiro semestre seria 57% menor…”

    No meio para o fim a reportagem diz que a conta esta normalizada (depois que a Caixa foi a AGU). Isso quer dizer que eles nao tem mais esse problema (estoque foi pago), ou o tesouro normalizou os repasses agora (e o estoque permanece)?

    Eh um absurdo de qualquer maneira, mas gostaria de entender o tamanho do problema.

    Perguntando de outra forma A revista diz”…Entre janeiro e junho, foram represados ao menos R$ 9,8 bilhões…” ela tambem diz que o saldo da conta, hoje, eh positivo. Devemos esperar todo esses ajuste (de quase 10bi) no resultado de julho? Ou a revista somou os valores mensais (ignorando que parte foi paga no mes seguinte)?

    Desde ja, Obrigado.

Os comentários estão desativados.