Mudanças temporárias deste economista: “officeless”

Nas próximas semanas estarei de férias no papel e, em seguida, o signatário deste blog se afastará formalmente do IPEA por um tempo. Assim, deixarei de ser funcionário público em exercício, mas mantenho o vínculo. Esse tipo de licença sem vencimento (não vou receber salário) é comum no serviço público. Antes era ilimitada, mas foi no governo atual reformulada para melhor, com o estabelecimento de um período máximo para afastamento, o que faz todo sentido.

Demorei para tomar a decisão porque, ao contrário do que muitos pensam, gosto muito do IPEA , dos amigos que tenho por lá e dos debates. Mas estou muito cansado, mais gordo do que deveria, e com o tempo limitado para os meus filhos. Assim vou ficar em casa e participar mais ativamente de alguns debates e menos de outros.

Foi difícil tomar a decisão porque tenho três chefes mulheres ultra competentes (Fernanda DeNegri, Flavia Schmidt e Lenita Turchi) e o atual presidente do órgão que tomou posse ontem, Sergei Soares, não apenas gosta de um excelente debate como tem uma qualidade invejável de estimular e valorizar os funcionários, respeitar as diferenças e saber conviver amigavelmente com todos os seus colegas do instituto.

Mas  estou cansado e quero ter mais tempo para a família,  mais tempo para ler e tentar coisas novas. Talvez no segundo semestre passe a organizar alguns debates aqui e lá fora sobre economia brasileira. Há tempos queria fazer isso e acho que desta vez vou conseguir, seminários de um dia sobre a economia brasileira com analistas que acompanham Brasil, América Latina, com instituições internacionais e academia.

Agora vou ter mais liberdade e tempo para almoçar, jantar, tomar café da manhã e chá com quem quer que seja e vou interagir mais com meus conhecidos no eixo Rio-São Paulo. Curioso para ver se vou conseguir ser mais produtivo de casa. A ver.

14 pensamentos sobre “Mudanças temporárias deste economista: “officeless”

  1. Mansueto estou em um projeto de uma empresa de eventos aqui em Fortaleza para palestras nas áreas de economia, politica e investimentos em bolsa de valores. Gostaria de trocar ideias contigo e se podemos conversar sobre palestras por aqui. Soube que vc esteve a pouco tempo na FIEC.
    Como cearense e economista arretado que você é, seria bom contar contigo.

  2. Boa decisão. Eu também tirei uma licença para dar aulas em Paris, e foram seis meses de puro prazer.
    Creio que você deveria considerar alguma incursão nos EUA, para palestras na Columbia, em Washington, em Harvard e em outros lugares.
    Podemos ver isso?
    O abraço do
    Paulo Roberto de Almeida

  3. Força aí, Mansueto! Essas decisões são sempre difíceis, mas é bom mudar de ares. E se passar por Cambridge, MA, avise pra gente tomar alguma coisa (inclusive posso ajudar a organizar um desses seminários por lá).
    Abraço,
    Luciano (Drunkeynesian)

  4. Parabéns pela coragem necessária a esta decisão.
    Aproveite a vida pessoal, familiar e profissional nesta nova situação !

  5. Parabéns pela coragem Mansueto! Foi sua grande competência que lhe permitiu tomar essa escolha. Boa sorte nessa nova fase! A economia brasileira só tem a ganhar com uma maior dedicação de sua parte ao debate sobre as grandes questões econômicas. Vou continuar seguindo os debates que você promove, pois tenho aprendido bastante com eles. Um grande abraço!

  6. Caro

    Decisão como a sua é sempre difícil porque fomos treinados desde pequenos a perseguir um ideal de estabilidade como meta. Ilusão. Toda estabilidade é sempre precária, passageira. O que é permanentemente estável neste mundo?

    “Daqui a alguns anos você estará mais arrependido pelas coisas que não fez do que pelas que fez. Então solte suas amarras. Afaste-se do porto seguro. Agarre o vento em suas velas. Explore. Sonhe. Descubra”. (Mark Twain).

    Abs

  7. Bom proveito Mansueto. O que me preocupa é que você citou as refeições e esqueceu de citar a academia de ginástica. hehehe
    Abraços extensivos à Fernanda DeNegri

  8. Muito sucesso e felicidade, Mansueto, e parabéns pela coragem.
    Espero um dia tê-la para fazer o mesmo.
    Um abraço de um dos leitores fanáticos.
    Bernardo

  9. Legal. Imagino que estará com muito trabalho até o final do ano, mas seria legal organizar uma volta sua ao ibmec aqui em Belo Horizonte para uma palestra de conjuntura.

Os comentários estão desativados.