IPEA: segurança pública e informalidade

Nesta sexta-feira, no IPEA do Rio de Janeiro, o presidente do instituto, Marcelo Neri, coordenará uma entrevista coletiva sobre duas teses de doutorado de dois técnicos do instituto que foram recentemente premiados pela ANPEC. Os pesquisadores são Daniel Cerqueira, um grande estudioso do tema segurança pública, e o outro pesquisador, Gabriel Ulyssea, é especialista em estudos de mercado de trabalho e informalidade.

Os dois caras são feras e me parece que a entrevista deve ser bem interessante. Essa eu vou perder porque vou estar me preparando para viajar em férias e recesso de final de ano. Mas quem tiver a chance de conferir, principalmente quem for repórter, sugiro fortemente que compareçam.

No caso do Gabriel, que por incrível que pareça não o conheço e nunca nos encontramos, perguntem a ele o que a literatura fala sobre salário mínimo e emprego, se em comparação com o salário mediano o nosso salário mínimo é baixo ou alto vis-à-vis outros países, se faz sentido do ponto de vista econômico e fiscal manter a regra atual de reajuste do salário mínimo, e a opinião dele sobre o efeito de mais um aumento da carga tributária na formalização e no crescimento.

Perguntem também a ele, Gabriel,  se faz sentido ter uma legislação especial que reduz a carga tributária apenas para micro e pequenas empresas. Pelo que sei, a evidência empírica desse último ponto não é muito clara e tem alguns economistas brasileiros muito bons, como o José Alexandre Scheikman e Pedro Cavalcanti (EPGE-FGV), que criticam regime tributários especiais como o SIMPLES. Mas estudos do Claudio Ferraz (PUC-RJ) com Joana Monteiro (IBRE-FGV) acharam que o SIMPLES ajuda na formalização e crescimento das empresas.

No caso do Daniel, perguntem a ele o papel da polícia (enforcement) no combate ao crime e o papel do governo federal no combate as drogas. Perguntem se faz sentido unificar a policia militar e a civil e se há alguma relação entre salários de policiais e redução da criminalidade. Perguntem a ele também o valor  financeiro que o governo federal investe no combate ao tráfico de droga e qual deveria ser o papel do governo federal em cooperação com os estados no combate ao tráfico de drogas. Perguntem se essa cooperação funciona e se o volume de recursos que investimos no combate ao tráfico de drogas é suficiente.

Perguntem também se há na literatura brasileira alguma evidência da relação entre filhos de famílias de apenas um pai e criminalidade (Samuel Pêssoa havia encontrado essa relação em uma tese que orientou) e a opinião dele sobre a descriminação das drogas. Os caras são bons e vale a penas escutá-los.

IPEA

 

3 pensamentos sobre “IPEA: segurança pública e informalidade

  1. Boa. Pequena correção: o artigo sobre SIMPLES e informalidade é do Juliano Assunção, não do Cláudio Ferraz, com a Joana Monteiro.
    Abs

Os comentários estão desativados.