Os desafios da indústria: palestra na FIEC

Ontem, 01 de abril, dei um pulo muito rápido em Fortaleza para dar uma palestra sobre os desafios do crescimento da indústria e do Brasil. Falei para um grupo de empresários e convidados na Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) sobre os problemas e desafios da indústria no Brasil. Depois da palestra falei com a imprensa local (clique aqui para ler a matéria no Jornal O POVO e aqui para ler a matéria no jornal Diário do Nordeste).

Evento FIECNa foto ao lado estou acompanhado do ex-Deputado Federal, Firmo de Castro, do presidente da FIEC, Roberto Macedo,  e de um dos diretores da FIEC, Roberto Sérgio.

 

 

O nosso desafio para “salvar” a indústria passa pelo (i) aumento de produtividade do trabalho, o que está ligada a maior qualificação do trabalhador, (ii) aumento do investimento público, (iii) redução de carga tributária, (iv) maior esforço de inovação, e (v) maior integração da nossa indústria com o resto do mundo, o que exigirá maior abertura comercial. Essa não é uma agende de curto-prazo e, mesmo se avançarmos nessa agenda, ainda ficaremos dependendo do resto do mundo para crescer (poupança externa), o que significa importar cada vez mais bens manufaturados.

Hoje, o problema da indústria não é mais crédito caro e falta de demanda. Demanda existe, mas vaza para o exterior porque nossos produtos são caros e, em alguns casos, de qualidade inferior. Não há como “salvar” indústria com políticas de estímulo à demanda.

4 pensamentos sobre “Os desafios da indústria: palestra na FIEC

  1. Mansueto, o governo ignora a capacidade cognitiva dos agentes
    Econômicos. Os efeitos desta política já deixa de ser sentido. Além do que, demonstra que o governo poderia fazer uma reforma tributária mais ampla com maiores efeitos macroeconômicos

  2. Pingback: Desindustrialização: mais fontes | Gabriel Rega

Os comentários estão desativados.