Esclarecimento importante: as opiniões deste blog são pessoais

Caros leitores, para evitar constrangimentos da minha parte bem como da instituição para a qual trabalho, o IPEA, acho que é aconselhável que todos tenham em mente que as coisas que falo neste blog não tem absolutamente nenhum relacionamento com as opiniões institucionais do meu empregador.

Resolvi tomar essa iniciativa porque há cada vez mais uma grande confusão entre as coisas que falo, opiniões pessoais, como a minha entrevista de hoje ao Valor Econômico, com a posição do meu empregador, o IPEA. O mesmo vale, especialmente, para jornalistas que acompanham este blog. Terei o maior prazer em continuar esclarecendo dúvidas de todos no que eu souber desde que fique claro que não falo em nome do IPEA. Se possível, poderiam até me identificar simplesmente como  “o economista Mansueto Almeida”.

Vamos ver como isso vai evoluir de forma que não haja constrangimento nem para mim nem tão pouco para a instituição para a qual trabalho. Caso contrário, terei que restringir meus contatos com a imprensa. “No big deal, business as usual”.

A propósito, no mundo tudo isso funciona assim: opiniões pessoais não devem ser confundidas com o da instituição empregadora, caso contrário, a coisa vira uma bagunça só. Esses mecanismos de disclaimer são também importantes em empresas privadas.

Um último ponto. Todas as análises que publico aqui são feitas com dados públicos de fácil acesso a qualquer mortal. Jamais vou publicar neste blog algo que escutei em reuniões institucionais.  É justamente por esse motivo, que não trabalho no IPEA com finanças públicas. Se trabalhasse com esse tema no IPEA, eu teria que me impor uma auto-censura para evitar confundir as opinões pessoais com opniões institucionais. Assim, sempre que me escutarem falando de contas públicas é o “economista Mansueto Almeida” que está falando e não o funcionário do IPEA.

Abs,

Mansueto Almeida

5 pensamentos sobre “Esclarecimento importante: as opiniões deste blog são pessoais

  1. O dia que vc falar pela boca do IPEA, perde a graça, Mansueto. Você é um técnico, pelo menos para um leigo como eu, que ensina e ilustra muito bem. O IPEA é uma instituição que pode ser ou estar, em um dado momento, carregada de ideologia (longe de mim passar qualquer juízo de valor). Aqui, com as suas observações, aprendo; lá, presumo, servem-se os formadores de opinião. Aqui a linguagem é acessível, lá o ‘juridiquês econômico’ são para os iniciados. (OBS. No ‘bussiness’ seu lá em cima tem um ‘s’ a mais! Quando eu poderia fazer isso no IPEA?). Cordial abraço,

  2. Sua explicação é válida. Mas todos de bom senso já sabiam que você não misturava assuntos internos do IPEA (ficava sempre implícito). De toda maneira seu blog foi sempre muito corajoso e verdadeiro. Neste sentido faz bem ao país e deve orgulhar ao IPEA ter funcionários com este gabarito. A exposição de sua pessoa pela imprensa iria causar algum ciúme (mas isto é natural da vida).
    Agora no post correto.

  3. Caro Mansueto, considero corretas as observações do Eduardo, mas com um porém. Tenho doutorado em economia e lecionado na graduação e pós-graduação faz quase sete anos. Minha área não é setor público, mas não sou um ignorante total no assunto. Mesmo assim, seus artigos me ajudam a entender muitas coisas no tema. Acho que eles têm ajudados tanto os iniciantes quanto os já iniciados na profissão. Um grande abraço!

    • Luciano,

      fico feliz em escutar isso. É um grade estímulo para eu continuar como também as outras declarações de apoio que recebi. Abs, Mansueto

Os comentários estão desativados.