Investimento Público e Aeroportos

Quais os itens do investimento público da união que mais crescem de 2007 até outubro de 2010?

Há várias formas de se mapear o investimento público. Esse mapeamento pode ser feito de acordo com o montante gasto por cada ministério ou pela “função”, que seria a finalidade do investimento público. É essencial também incluir nos desembolsos do investimento a execução dos Restos a Pagar, já que mais de 60% do investimento (critério caixa) de um ano vem da execução dos restos a pagar.

Resolvi por curiosidade fazer essas contas para o GND-4, investimento público da união que exclui inversões financeiras. Assim, meus dados serão menores que os dados oficiais do Tesouro, mas uma diferença inferior a 5%.

O que os dados do SIAFI mostram?

(1) No acumulado do segundo mandato do governo Lula, de 2007 até outubro de 2010, o investimento público da união mensurado pelo conceito de GND-4, valores pagos e atualizados para 2010, foi de R$ 122 bilhões. Muitou ou pouco? Bom, no mesmo período, os empréstimos do Tesouro Nacional para os bancos públicos passaram de “zero” para cerca de R$ 260 bilhões. O investimento foi muito baixo. Não há o que discutir.

(2) Desse total do investimento público da união de 2007 até outubro de 2010 (R$ 122 bilhões), a maior execução foi na área de Transporte (R$ 36,2 bilhões) – nenhuma surpresa- seguida pelo investimento em “Defesa Nacional” (R$ 14,6 bilhões). Aqui temos uma surpresa.

Olhando esses dados, surge uma pergunta: Que tipo de investimento público foi feito na área de Defesa Nacional? O programa de reforma e ampliação dos aeroportos está classificado aqui: programa 0631 – Desenvolvimento da Infraestrutura Aeroportuária. Infelizmente, os dados mostram que, de 2007 até outubro de 2010, a execução do investimento público neste programa foi de apenas R$ 845,7 milhões. Mais da metade do investimento com Defesa Nacional é com o reaparelhamento da Aeronáutica (aviões) e da Marinha (programa de submarino que este ano está bombando).

E quanto aos aeroportos? Bom, o PAC de 2007 a 2010 fazia previsão de R$ 3 bilhões. Como investimento até agora é de apenas R$ 845, 7 milhões, mesmo que se chegue até o final do ano a R$ 1 bilhão, esse valor será um pouco mais de 30% do que havia sido previsto no PAC.

E para os próximos quatro anos?

o governo anunciou investimentos de R$ 5,6 bilhões; ou seja, mais do que quintuplicar o investimento executado de 2007 a 2010. Só nos resta rezar pelo governo para que consiga tal feito extraordinário.