2 pensamentos sobre “Entrevista CBN – Dilemas no Controle do Gasto Público

  1. Mansueto, parabéns pela entrevista proferida.

    Muito célere em suas colocações e utilizou de uma linguagem simples para explicar a elevação dos gastos públicos.

    Pensando em uma visão pessimista de longo prazo. Como sabemos que o aumento da carga tributária, pela tendência construída pelo governo, atingirá justamente o setor privado, principalmente as economias marginais, uma diminuição na oferta econômica e a elevação nos preços próximos de ocorrer devido as políticas atravessadas do governo federal atualmente, você acredita que poderemos ter uma bolha no mercado brasileiro, ainda mais que temos seis anos de eventos mundiais relevantes no país e o governo aumentando gastos correntes regularmente?

    Abraço e mais uma vez parabéns!
    Sérgio Ricardo

    • Sérgio,

      confesso que não sou muito bom de previsão, algo típico de economistas. Mas sim, sempre que a economia cresce muito rápido e também o crédito é quase um convite certo para bolhas. Aqui no caso de Brasilia, por exemplo, o metro quadrado em um bairro novo (Noroeste) no Plano Piloto está custando R$ 10.000,00. Ou seja, um apartamento de 100 m2 sem muita sofisticação sai por R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais). Isso decorre do crescimento do numero de funcionários públicos, do crescimento dos salários e da falat de espaço para construir no plano piloto em Brasilia.

      Mas fique certo que, por enquanto, o Brasil não vai crescer muito acima de 4,5% ao ano. Só vamos crescer este ano acima de 7% porque no ano passado o crescimento foi um pouco abaixo de zero e, mesmo assim, o BACEN teve que aumentar os juros para controlar a inflação. Para termos um bolha na economia brasileira, acho que teriamos que aceitar uma inflação maior e o crédito continuar bombando. Pode ocorrer mas acho que ainda é cedo para acreditar nisso. Mas suas preocupações fazem sentido.

      Abs,

      Mansueto

Os comentários estão desativados.