Revista The Economist traz matéria sobre a Vale

A nova edição da revista the economist traz matéria sobre a Vale.  A Vale tem um excelente desempenho econômico, mas já há tempos vem sendo motivo de debates devido a crescente tentativa de ingerência do governo na empresa. A verdade é que o governo tem um enorme poder sobre a Vale e por isso o seu presidente, Roger Agnelli, se preocupa com a opnião do Presidente da República.  Minha tese é que casos como esse passarão a ser cada vez mais comum dado o maior controle do governo em várias empresas privadas ou em projetos com empresas privadas.

Bom, alguns dizem que as entidades fechadas de previdência privada (PREVI, FUNCEF, CENTRUS, etc.) são totalmente independentes do governo e seguem regras próprias, boa governança, etc. Bom, não é essa a impressão que tenho.

The Economist (edição 25 de setembro de 2010):

Se os investimento estrangeiros da Vale não decolarem, isso não preocuparia o governo do Brasil. Muitos na indústria afirmam que a estrutura acionária da Vale dá ao presidente do Brasil (atualmente Luiz Inácio Lula da Silva) o poder de forçar a Vale a investir e criar empregos em casa. Mas alguns dos fundos de pensão e companhias de investimento, que detêm grandes participações na Vale não compartiham dessa estratégia. Esses investidores se preocupam com retornos, não com o nacionalismo econômico. Na teoria, são os acionistas que detêm o controlo Vale e o governo detém apenas 5,4% das ações. No entanto, Lula exerce uma pressão sobre a empresa por trás de portas fechadas e através da mídia…..”

2 pensamentos sobre “Revista The Economist traz matéria sobre a Vale

  1. Quando se fala que a Vale não agrega valor ao produto exportado, isso não é bem assim.

    Vide a plantas de pelotização de Congonhas e do “Projeto Itabiritos”. Aliás, pelotização é principalmente aproveitamento de rejeitos.

    Também deve-se acompanhar as recentes aquisições de minas de carvão mineral na Colômbia e na África.

    Quem sabe somar 1+1 não vê dificuldade em perceber que os primeiros passos da Vale no rumo da indústria siderúrgica já estão dados.

    Isso é ser contra o Brasil?

Os comentários estão desativados.