The Economist promove debate on line sobre Política Industrial

Governos ao redor do mundo estão desesperados para acelerar o crescimento econômico. Tendo afiançado bancos e montadoras, alguns querem ir mais longe e ofertar dinheiro público para outros setores e empresas. Em junho, replicando os recentes esforços dos Estados Unidos, Grã-Bretanha, China, França e Coréia para impulsionar a produção, o Japão lançou um instrumento para canalizar fundos para cinco setores, incluindo as indústrias culturais e de infra-estrutura. Será que o ressurgimento do planejamento central uma experiência condenada ao fracasso? Os Estados são capazes de prever as indústrias do futuro? Os governos sempre erram ao escolher os vencedores, ou como algumas pessoas afirmam é ingênuo pensar que as indústrias prosperam sem o auxílio estatal de uma maneira mais ou menos óbvia?

A revista britânica The Economist promoveu esse debate on line no mês de julho com dois professores de Harvard tomando posições contrárias ao tema: Josh Lerner (Jacob H. Schiff Professor of Investment Banking, Harvard Business School) com uma posição contrária a políticas industriais e Dani Rodrik (Rafiq Hariri Professor of International Political Economy, JFK School of Government, Harvard) defendendo políticas industriais.

 A revista defendeu a seguinte tese: Políticas industriais sempre fracassam.

 Os dois economistas foram convidados a se pronunciar sobre o assunto e vários leitores da revista puderam escrever sua opinião sobre o tema e votar a favor ou contra a tese da revista. Depois de uma semana de debate, 75% dos leitores votaram contra a afirmação que “políticas industriais sempre fracassam”. Alguém ainda duvida que política industrial esteja de novo em moda no mundo.

 Veja o debate clicando aqui.

Um pensamento sobre “The Economist promove debate on line sobre Política Industrial

  1. Pingback: A volta do Leviathan Inc. « Blog do Mansueto Almeida

Os comentários estão desativados.